Identidade por Jorge Buescu
Clube de Matemática SPM - Eixos de Opinião setembro de 2016
Publicado a 01 de Setembro de 2016

 



1 é a identidade multiplicativa. 

E também o dia de o Presidente da SPM partilhar o seu ponto de vista.                                                          

Jorge Buescu - Presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática


Identidade por Jorge Buescu - Acarinhar os professores

Clube de Matemática SPM - Eixos de Opinião setembro de 2016

Clube de Matemática SPM

Facebook Clube SPM


Título: Acarinhar os professores


Num mundo em mutação e redefinição cada vez mais aceleradas, existem cada vez menos certezas sobre o futuro. Uma das poucas certezas que podemos ter, contudo, é a de que a Matemática vai ocupar um papel cada vez mais central na formação, no desenvolvimento profissional e no mercado de trabalho da sociedade futura. Nos Estados Unidos já hoje, em 2016, a criação de empregos em áreas que façam uma utilização intensiva de conhecimentos e capacidades matemáticas é três vezes superior à média do mercado de trabalho geral. Com o crescimento exponencial das áreas ligadas ao chamado Big Data, da massificação da recolha e acesso a dados numéricos e da generalização da capacidade de cálculo, esta tendência irá crescer cada vez mais aceleradamente.


Por isso mesmo, hoje como talvez nunca antes, a excelência da formação e da qualificação matemáticas das novas gerações são um desígnio nacional. As novas gerações, que competirão num mercado de trabalho global, terão de estar excepcionalmente bem preparadas do ponto de vista matemático para que a nossa economia seja viável e o nosso País seja competitivo. A excelência na Educação, a todos os níveis, é uma batalha que tem de ser ganha. A mediania não é uma opção.


Desde a sua fundação em 1940 que a SPM se tem batido pela definição de curricula escolares, começando pelo nível do ensino básico e secundário, cientificamente consistentes, rigorosos e exigentes, em linha com as melhores práticas internacionais. Foi assim com grande entusiasmo que aceitámos o convite do Secretário de Estado Prof. João Costa para integrar, em conjunto com a APM, dois grupos de trabalho sob a tutela do Ministério da Educação com a missão de, mantendo os Programas e Metas actualmente em vigor, elaborar documentos orientadores que permitam aos professores no terreno aperfeiçoar e melhorar as suas práticas lectivas e de gestão para o cumprimento com sucesso do determinado nos Programas.


É natural que num primeiro momento de aplicação existam dificuldades de gestão de novos programas, que implicam novos manuais e por vezes novos conteúdos. No ano lectivo de 2015/16 existiram dificuldades no 10º ano, que funcionou pela primeira vez com os novos Programas. Cremos que os documentos finais de Orientação de Gestão Curricular produzidos no seio destes grupos de trabalho e apresentados pelo Ministério da Educação a 24 de Agosto são muito felizes. Em primeiro lugar, não fazem concessões a um facilitismo que poderia, a prazo, colocar em perigo a batalha da qualidade. Em segundo lugar, ocorrem num bom momento, numa altura em que as Metas Curriculares do Ensino Básico entram no seu quinto ano de aplicação (quarto ano de aplicação obrigatória) e em que se inicia a implementação das Metas Curriculares do Ensino Secundário no 11.º ano de escolaridade. Ou seja, numa altura em que, estando a reforma curricular a meio, é possível melhorar processos utilizando a experiência entretanto construída.


Estamos convictos de que estes dois documentos serão de grande utilidade para os professores e continuaremos a colaborar com o Ministério da Educação quando solicitados, tendo sempre em vista a defesa e a construção de um Ensino da Matemática de qualidade em Portugal, princípios que têm norteado a actuação da Sociedade nos últimos 75 anos. 


A SPM pretende ter, de futuro, uma intervenção ainda mais activa junto dos professores para os ajudar a atingir o pleno sucesso no cumprimento dos Programas e Metas. Porque os professores têm de ser acarinhados. Porque o sucesso dos professores é o sucesso dos nossos jovens. 

 
E o sucesso dos jovens de hoje será o sucesso futuro do País.