Marquês de Condorcet, um matemático político francês...
Clube de Matemática SPM - Símbolos & Figuras...
Publicado a 17 de Setembro de 2017

Marquês de Condorcet, matemático nascido a 17 de Setembro de 1743...

Clube de Matemática SPM - Símbolos & Figuras...

 

Clube de Matemática SPM

Facebook Clube SPM

Vida e Obra do matemático Marquês de Condorcet...


 


Marie Jean Antoine-Nicolas Caritat, conhecido por Marquês de Condorcet, nasceu em França a 17 de Setembro de 1743. 


Iniciou os seus estudos no Colégio Jesuíta de Reims, dando continuidade mais tarde, no colégio de Navarra (da Universidade de Paris), tendo-se tornado Bacharel aos 16 anos, em pleno ano de 1759.  

O primeiro trabalho que Condorcet apresentou na Academia Real das Ciências de Paris, em 1761, teve pouco sucesso. Denominado por "Ensaio sobre um método geral para integrar as equações diferenciais em duas variáveis", foi considerado fraco ao nível da originalidade e desprovido de clareza. Contudo, com a resiliência que o caracterizava, Condorcet não desistiu. Continuou a trabalhar no assunto, acabando por o pôr à prova de novo em 1764. Ao contrário do que tinha acontecido três anos antes, desta feita, recebeu largados elogios, sobretudo por ter generalizado e simplificado alguns resultados de Euler. Em 1765 publicou um "Ensaio sobre o Cálculo Integral", tema a que regressaria apenas em 1772. A partir de, 1767 mostrou um indómito e inusitado interesse pela "Aritmética Política" ou "Matemática Social" (nomes que então eram dados ao que viria a ser a Estatística) e pela Teoria das Probabilidades. 

Pelo trabalho desenvolvido ao longo dos anos, Condorcet foi eleito para a Academia Real das Ciências de Paris em 1769 e para a Academia Francesa em 1782. Em 1790 e 1791 participou com outros matemáticos franceses de renome no Comité de Pesos e Medidas.


Apesar da Matemática ser o assunto que mais lhe interessava, Condorcet interessou-se por economia e política, que viria a ser-lhe fatal no futuro.  

Condorcet desempenhou um papel de destaque na política aquando da Revolução Francesa, sendo eleito deputado em 1791 onde participou activamente na elaboração duma proposta para uma Constituição. Contudo, a partir de 1792, a convivência com o partido dos montagnards foi-se tornando cada vez mais difícil. Um mandato de captura, emitido contra ele a 3 de Outubro de 1793, forçou-o a passar à clandestinidade. A 26 de Março de 1794 foi preso em Clamart, uma localidade contígua a Paris. Foi encontrado morto na sua cela da prisão em Bourg-la-Reine aos cinquenta anos de idade. Nunca se veio a saber se faleceu de causa natural ou se se suicidou.


                                                                                  Por Carlos Marinho